World Usability Day 2018

No dia 8 de Novembro, celebrámos o Dia Mundial da Usabilidade 2018. Todos os anos o dia é dedicado a um tema diferente de modo a gerar discussões e reflexões. Este ano o tema é “Design para o Bem ou para o Mal” (“Design for Good or Evil”).

É sabido que o design tem um enorme impacto na usabilidade de todas as coisas e que determina a utilidade e sucesso de um objecto, serviço ou aplicação. Neste contexto, e de forma simplificada, o objectivo final do bom design é o de criar coisas fáceis de usar. Pelo contrário, o mau design nega aos utilizadores a possibilidade de realizarem coisas que querem ou de que precisam e, em situações extremas, pode ter consequências graves e causar danos.

A equipa do COLABORAR aproveita esta oportunidade para dar os parabéns aos designers e engnheiros da equipa de Design Centrado nas Pessoas, do Fraunhofer AICOS, por criarem soluções – sejam aplicações móveis, web ou de sensores de usar no corpo – que são fáceis de usar e com potencial para melhorar o bem-estar e a saúde de muitas pessoas.

 

Active@Home: novos jogos testados por voluntários

A promoção do exercício físico em casa e a prevenção de quedas são os objetivos do projecto Active@Home.

O Active@Home está a ser desenvolvido no Fraunhofer Portugal AICOS, juntamente com a Unie KBO, a Comfort Keepers Portugal, a ETH Zurich e a MIRALab SARL. Foram desenvolvidos jogos interactivos para treino cognitivo-motor. Estes jogos permitem aos idosos fazer exercício de uma forma divertida e como entretenimento.

A sessão de testes foi realizada na Fraunhofer. O COLABORAR organizou a sessão e contou com a participação dos idosos da rede. Os participantes executaram os exercícios de dança e Tai-chi enquanto usavam sensores de movimento corporal para monitorizar os seus movimentos.

Os participantes divertiram-se e deram um importante contributo na avaliação da tecnlogia.

 

O COLABORAR tem um novo website

Temos boas notícias! Temos um novo logótipo e um novo website!

O nosso website foi actualizado com um redesign de alguns elementos, tais como fontes, esquema de cores, imagens e secções. Mantivemos as secções de notícias, rede e sobre nós. Acrecentámos informação acerca dos serviços que podemos fornecer, juntamente com informação detalhada sobre o que fazemos. Queremos proporcionar a outros centros de investigação e empresas a possibilidade de incorporarem nos seus projectos as reais necessidades dos seniores e a possibilidade de avaliarem e validarem as tecnologias que desenvolvem com utilizadores reais. Mantivemos ainda a subscrição da newsletter e para se juntarem à rede – são benvindos, como voluntários seniores ou como instituição parceira. Temos também as citações dos voluntários da rede. E para completar esta actualização, fizemos um novo logótipo, que já foi apreentado na página de Facebook do COLABORAR.

Visitem-nos regularmente e mantenham-se a par das nossas actividades no centro de investigação.

 

Aplicação clínica do FallSensing testada

No âmbito do projeto FallSensing, os investigadores realizaram um estudo com o objectivo de desenvolver uma solução multifactorial de avaliação do risco de queda. Foi desenvolvido um plano personalizado de prescrição de exercícios terapêuticos, de modo a prevenir quedas em idosos que foi testado por seniores.

Este projecto está a ser desenvolvido pelo Consórcio formado pelo Fraunhofer Portugal Research Centre for Assistive Communication and Information Solutions (Fraunhofer Portugal AICOS), pela Sensing Future Technologies, SA e pelo Instituto Politécnico de Coimbra, através da ESTeSC – Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra. A aplicação pode ser visualizada num computador ou monitor e está a ser desenvolvida pelo Fraunhofer Portugal AICOS. O plano de exercícios terapêuticos é personalizado para cada idoso, de acordo com a avaliação de risco de queda inicial e com a performance nos exercícios. A aplicação destina-se a ser utilizada em contexto clínico como uma ferramenta para os fisioterapeutas. Neste âmbito, uma fisioterapeuta do Consórcio esteve na Fraunhofer AICOS durante 15 sessões a aplicar o plano terapêutico aos participantes nos testes. Os participantes foram os voluntários do COLABORAR e completaram o plano, que incluiu a avaliação inicial e final do risco de queda e exercício de prevenção de quedas.

Muito obrigado aos voluntários do COLABORAR.

Prevenir a incontinência urinária através de jogos

Acabámos de testar novos jogos interativos sérios. Estes jogos estão centrados no treino dos músculos do pavimento pélvico e têm como objectivo actuar na incontinência urinária, mobilidade e problemas cognitivos.

Os jogos são apresentados na TV e são usados sensores inerciais colocados em partes específicas do corpo para monitorizar os movimentos em tempo real. Os voluntários do COLABORAR participaram na fase de teste do projecto, que contou com o importante contributo de um estudante de mestrado em Comunicação Multimédia, que, por sua vez, usou o trabalho desenvolvido neste projecto como parte da sua tese de mestrado a submeter à universidade.

O nosso obrigado aos voluntários que participaram!

Realidade virtual para seniores

O COGNISTIM é um novo projecto do Fraunhofer Portugal AICOS.

O COGNISTIM é uma aplicação móvel combinada com óculos especiais e permite aos seniores experienciar realidade virtual através de jogos de estimulação. Estes jogos foram desenhados para estimularem a parte física e cognitiva dos idosos. Temos um estudante de mestrado da Universidade de Coimbra a fazer a sua tese de mestrado no âmbito deste projecto. O estudante desenvolveu uma aplicação para telemóvel e agora está a testá-la com voluntários do COLABORAR.

Levámos o equipamento para um centro de dia e foi fantástico poder proporcionar aos idosos uma experiência completamemte nova. Estes testes foram mesmo bons! Esperamos brevemente poder levar a realidade virtual a muitos mais idosos!

Estamos a reunir com enfermeiros para um projecto relacionado com úlceras de pressão

As úlceras de pressão são um problema complexo que requer a atenção dos profissionais de saúde e dos cuidadores.

A tecnologia pode optimizar o cuidado a estes doentes. Com este objectivo, um novo projecto está em curso no Fraunhofer Portugal AICOS. Este projecto está a ser desenvolvido por uma estudante de mestrado da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Doentes, cuidadores, enfermeiros e directores-técnicos de lares para seniores participaram em entrevistas que serão muito importantes para a compreensão deste problema. O COLABORAR deu uma ajuda na organização destas entrevistas.

A análise qualitativa destas entrevistas irá permitir à estudante e à equipa propor uma solução que irá facilitar o cuidado aos doentes com úlceras de pressão.

Estamos a preparar surpresas

Os voluntários da rede  de utilizadores COLABORAR estão a colaborar connosco num projecto que visa disseminar as actividades de investigação que realizamos habitualmente no Fraunhofer Portugal AICOS.

Estamos a gravar diferentes momentos do nosso trabalho no centro de investigação: visitas a centros de dia, testes no Living Lab, entrevistas para análise qualitativa, etc. Estamos a entrevistar também os directores-técnicos dos centros de dia parceiros.

Iremos revelar mais detalhes sobre isto brevemente.

Estudos de validação com utilizadores de dispositivos médicos em destaque em reunião de trabalho do MDevNet

O tema da validação de estudos de dispositivos médicos de base tecnológica esteve em destaque numa reunião com os membros do MDevNet.

O MDevNet é uma iniciativa liderada pelo Fraunhofer Portugal AICOS e junta várias instituições de I&D, indústria, academia, entidades públicas e representantes dos utilizadores. O que os parceiros nesta rede têm em comum é o facto de estarem activamente envolvidos no processo de valorização da transferência de tecnologia de dispositivos médicos de base tecnológica.

A reunião foi organizada em torno de três temas:

  • clarificação de questões legislativas associadas aos dispositivos médicos;
  • obstáculos e promoção de mecanismos de interacção entre entidades nacionais envolvidas no processo de codesenvolvimento e convalidação de dispositivos médicos e
  • eficácia dos processos de transferência de tecnologia.

Um dos assuntos abordados foi a realização de estudos de validação de dispositivos médicos com utilizadores e respectivo processo de certificação.

De uma forma geral, a conclusão da reunião foi que é necessária mais informação sobre regulamentos, processos e formalidades.